Renault Alaskan 2019 – Lançamento no Brasil, Características

Modelo será comercializado em breve no Brasil e oferecerá grande conforto e tecnologia aos usuários.
A informação veio do próprio presidente da Renault no Brasil, o sr. Luiz Pedrucci em um evento de inauguração e ampliação de fábricas da montadora no estado do Paraná em março último.

Pedrucci confirmou o que o mercado apostava como apenas uma questão de tempo, a Picape Média Alaskan será comercializada em breve em território brasileiro, sua apresentação esta marcada para o Salão do Automóvel a ser realizado na cidade de São Paulo em novembro e logo em seguida iniciam-se as vendas.

Como é a Picape
A Renault Alaskan tem a responsabilidade de ser a primeira picape média da montadora Renault em nível global, inicialmente demonstrada como um modelo conceito com o mesmo nome em 2015 a Renault fez seu lançamento em 2017 na Colômbia, já com suas linhas estilísticas finais e também todo seu detalhamento técnico.

Percebe-se logo na primeira impressão visual que se trata de uma picape com linhas belas e fluidas, misturando de forma coerente robustez e leveza. Aliás, este foi o maior mérito da Renault, a Alaskan é fiel em seu desenho ao seu modelo conceito, a principal diferença da picape de produção é a adoção de rodas menores e um conjunto ótico (frontal e da traseira) produzido não totalmente em leds.

A Renault Alaskan soube aproveitar bem a herança do interior de sua irmã (Nissan Frontier) tanto que excluindo o volante e os padrões de acabamento próprios da montadora francesa, o restante é muito semelhante.

O capricho visual felizmente foi estendido para sua mecânica e configurações off-road. A Renault Alaskan tem capacidade de até uma tonelada para cargas, além de poder rebocar volumes de até 3,5 toneladas de peso, justificando seu porte médio.

A motorização proposta pela Renault virá em duas versões, uma mais “fraca” a gasolina de 2,5 litros e outra a diesel de 2,3 litros dotada de duplo turbo, o chamado twinturbo (interessante recurso da montadora francesa que combina dois turbos acionados em uma única sequência, sendo um para baixas rotações e outro para altas rotações garantindo torque e potências permanentes), as potências destes motores irão variar de 160 a 190 cavalos com torque máximo de 45,9 kgfm comandados por um câmbio automático de sete marchas.

Como é de se esperar suas dimensões e recursos off-road são totalmente compatíveis ao seu porte e proposta, com mais de 5 metros de comprimento, mais 2 metros de largura e altura superior a 1,80 metros e um vão livre do solo de 23 centímetros, a Renault Alaskan consegue ser notada com facilidade em qualquer ambiente, a Renault quer oferecer versões com tração 4×2 (tração dianteira), 4×4 (tração integral) e 4×4 (tração integral com reduzida) e a possibilidade de ter versões em cabide simples e dupla.

O interior é confortável e apesar de usar o mesmo desenho de sua irmã japonesa, a Nissan Frontier, traz recursos interessantes como bancos para o motorista e passageiro que podem ser aquecidos, central de sete polegadas multimídia com a útil função de câmera de 360 graus, extremamente importante para um veículo deste porte.

Os passageiros ainda contam com teto solar, e uma posição de assento alta trazendo uma sensação de segurança cativante, especialmente no trânsito pesado do dia a dia.

E o preço e as versões?

Ainda são uma incógnita, provavelmente será produzido ou importado diretamente da Argentina, sendo comercializado no mercado nacional livre de taxas de importação adicionais, se isto realmente for confirmado, a Renault Alaskan terá bastante competitividade perante seus principais concorrentes e um forte apelo comercial.

A título de exemplificação, utilitários deste porte e deste segmento normalmente são vendidos a partir dos R$ 95.000,00 em suas versões básicas, é esperar e torcer.

Você também poderá gostar...